Olá peoples, tudo bem?

Desta vez trago para vocês a resenha do livro Verme do autor parceiro Jim Carbonera !

Título: Verme!
Autor: Jim Carbonera
Editora: Boêmia Urbana
Páginas: 192
Nota: 💙💙💙💙💙


SINOPSE: Entre o fictício e o real, Rino Caldarola narra em primeira pessoa suas desventuras e desatinos em Porto Alegre, sua cidade natal. Inconformado pela escassez de inspiração e à procura de um lugar ao sol no cenário literário brasileiro, o protagonista é o reflexo das desilusões e dos anseios que atormentam uma sociedade cada vez mais conturbada e contraditória.


Verme! é um livro que literalmente foge do convencional. Rino Caldarola é um ruivo surpreendente. Um homem que aos 30 anos mora com seus pais, não trabalha e pode ser considerado um beberrão, visto que não larga sua garrafa de rum. Rino é fissurado por sexo, exalando um erotismo cru, além da ironia e arrogância. 
É um escritor, com um livro de contos publicado, mas que não possui reconhecimento no meio literário. Está tentando desenvolver a próxima estória baseada nos shows undergrounds de rock and roll, no entanto não se agrada de nada que escreve, tendo um certo bloqueio.

É um cara calmo, que está sempre a procura de sexo casual, que adora sair para beber com seus amigos e ir aos shows da banda "Quartel da Cerveja". Porém, diferente do que muitos leitores devem estar imaginando agora, Rino não tem suas noitadas arcadas pelos seus pais. Sua renda vem de um imóvel herdado após a morte de seus padrinhos e ele usa o aluguel do imóvel para pagar seu estilo de vida.

Em uma dessas noitadas ele conhece Diana, grande amiga do Pedroca, um amigo gay do Rino. A partir deste momento ambos começam a viver um relacionamento baseado no desapego e na pegação. Não assumem nada de concreto, mas sempre que podem se encontram para uma noite regada pelo sexo, boa companhia e satisfação.


O livro acabou sendo uma grata surpresa para mim, pois o Rino consegue nos trazer muitas reflexões, seja sobre a vida, sobre os relacionamentos ou o modo de se viver. O Rino é livre, faz o que bem entende, se entrega a seus desejos e não deixa a sociedade impor suas mediocridades na sua forma de ver o mundo. É totalmente contra o "convencional", principalmente no que diz respeito ao sexo e ao prazer proporcionado pelo mesmo. 

"Estamos tão arraigados nessa cultura cristã, de pudores e castidades, que qualquer pensamento libertino que possamos ter, nos condenamos. Muito pior que a censura social imposta de fora par dentro, é a interna, feita por nós mesmos."

É tão normal vermos as pessoas se policiando quando o assunto é sexualidade, que percebemos no Rino a personificação do que as pessoas deveriam buscar ser. 
A escrita do Jim deixa claro toda a revolta que o personagem sente nas cenas. O Jim consegue descrever o realismo urbano e todo preconceito arreigado a maioria da sociedade brasileira de forma clara. A leitura flui e o vocabulário do personagem é envolvente.

Até as conturbações emocionais do Rino parecem que são nossas conturbações. Ele nunca amou e tem medo de que se isto acontecer ele venha a se perder, perder sua essência e acabar frustando-se posteriormente.

"Melhor continuar cético a tudo e a todos do que se empolgar demais e depois ter de fazer tratamento para curar as marcas de uma decepção."

O Rino durante o livro passa a se sentir um verme, por ser olhado como um acomodado até pela sua família. Mas a pergunta que fica é: Quem é o verme? A pessoa que se deixa alienar pela opinião dos outros ou alguém que vive livremente o que deseja? 
O verme, na minha opinião, é quem para de acreditar em si mesmo, é quem se limita, quem se deixa comandar e quem esconde seus desejos.
O Rino se permite sentir e está apenas vivendo, literalmente e intensamente... E você, que tal se libertar e virar um verme junto com ele?


Obrigada Jim pela oportunidade de me libertar e descobrir a verme que existe em mim!

Contatos do autor:
Site: http://www.jimcarbonera.com
Facebook: https://www.facebook.com/jimcarboneraoficial/
Instagram: https://www.instagram.com/jimcarbonera/



Beijinho da Gnoma!

4 Comentários

  1. Oi Alice, tudo bem?
    Desde que vi no seu snap (sim, você me deixa curiosa vendo os livros no snap háhá) me apaixonei pela capa, e fiquei curiosa para saber mais sobre o livro.
    Nem preciso dizer que sua resenha está maravilhosa né?
    Gostei do estilo de vida de Rino, e de não ligar ao que a sociedade impõe, fiquei super interessada para saber o que vai acontecer.
    Ps: Amei as escolhas do quote.
    Beijos! ♥
    Lost Words

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aline, tudo ótimo e contigo?
      Você não sabe a satisfação em saber que você me acompanha no meu snap e não pula hahaha
      Muito obrigada pelas palavras, elas são realmente muito importantes para mim ♥

      Excluir