Olá amados leitores,

Hoje trago para vocês a resenha de um livro muito instigante e desafiador, o Hotel California do autor parceiro Fernando Risch!
Sugiro que você leiam a resenha enquanto ouçam a música no qual o livro foi inspirado! Clique aqui!

Livro: Hotel California 
Autor: Fernando Risch
Editora: Multifoco
Págs: 174
Nota: 💙💙💙

"Às vezes já estamos mortos, apenas não sabemos"


Sinopse: Inspirado na famosa música Hotel California da banda norte-americana The Eagles, o livro homônimo recria de forma romantizada a história obscura por trás do hit. Citando de forma linear a letra parafraseada da canção no desenvolvimento da obra e interpretando-a através de teorias sobre sua origem, Fernando Risch conta a história de Johnny Eagle, um fora da lei que, em uma noite de cansaço, se hospeda em um hotel de beira de estrada e vê seu presente colidindo com seu passado, remontando sua vida, enquanto tenta entender os enigmas do local. Entre teorias sobre manicômio, inferno e vício em drogas, as obscuridades de Hotel California remontam uma história de mistérios que parece não ter fim.


Johnny Eagle é o típico fora da lei: cabelos desgrenhados, barba por fazer, roupas sujas e a vida sendo levada pelo destino.
Quando pequeno, foi apelidado como Little John, pois era uma criança medrosa buscando ser aceita em um ciclo social. Mas sua coragem foi posta à prova e ele mostrou que seus 12 anos de idade já lhe davam coragem suficiente para cometer seu primeiro assassinato.  Logo depois do ocorrido, Johnny fugiu de casa, deixando para trás o seu passado e construindo uma nova identidade para si mesmo.
Sua vida passou a ser regada por provas de coragem, força e determinação. Teve sangue frio para cometer as piores atrocidades e soube tratar a vingança como sua maior aliada. Sangue, solidão e uma garupa tornaram-se seus pilares, a estrada era a sua casa e o vento, seu ponto de paz.

Em uma das suas viagens, depois do cansaço abatê-lo, ele encontra o Hotel California e decide passar a noite naquele local. O Hotel tem um ar macabro e misterioso, a recepcionista parece lhe aguardar e ao adentrar na recepção um cansaço toma seu corpo por completo. Eagle é levado ao quarto e depois de uma noite de relaxamento, acorda decidido à ir embora. No entanto, seu destino lhe aguarda surpresas naquele Hotel...
De manhã, todo ar misterioso que rondava o Hotel a noite parece ser tomado pelo sol brilhante, que leva cor a cada pedacinho daquele lugar. Johnny se sente revigorado e começa a desvendar o que o Hotel pode lhe trazer. Ele conhece uma bela jovem que lhe atrai pelo seu perfume, um Tiffany; e faz amizade com o garçom do bar, o Bernie.
Logo, Johnny se sente curioso sobre um hóspede que está sempre rodeado de belas jovens (inclusive a do perfume) e de bajuladores. Descobre através de Bernie, que o homem se trata do misterioso Capitão e que a bela jovem é uma das acompanhantes preferidas dele.

"Aparentar não é ser. Nem tudo que se aparenta é"


Eagle passará a se envolver cada vez mais nos mistérios que rondam o local e seus habitantes, e terá os mais diferentes sentimentos despertados, que mexerão com o seu interior.
A partir deste momento, conheceremos um homem imerso a seus próprios demônios do passado. Ele busca provar que é corajoso, mas nem todos os nossos atos podem ser de coragem, a fraqueza está arreigada ao ser humano. 
Ele redescobrirá fraquezas ocultas pelo tempo e se perderá no próprio tempo. No Hotel California, Johnny descobrirá o que a vida lhe aguarda ou como ela pode ser lhe tomada. 

O autor conduz a obra com maestria, despertando-nos todos os nossos remorsos e dúvidas, fazendo-nos relembrar a todo momento a música na qual o livro foi inspirada. 
A escrita é leve, mas me causou certa ânsia de vômito em uma cena em particular. Mesmo assim, eu não consegui parar de ler a cena, pois os detalhes que me causaram ânsia acabam sendo fundamentais para a percepção da personalidade do personagem principal. O livro intercala-se em cenas do presente e do passado, nos levando a conhecer à fundo a mente do Johnny.

A obra me fez refletir e pensar o quanto às vezes nós não estamos mais vivendo, apenas existindo em uma rotina sem sentido. Somos sugados por nós mesmos e acabamos entrando em um ciclo vicioso, onde só a tristeza nos aguarda ao final! É preciso viver, colocar os pés no chão e manter a cabeça firme. Não vale a pena só existir, é perca de tempo, é perca de alma!

Obrigada pela oportunidade Fernando. Foi uma leitura prazerosa do início ao fim, que me trouxe muitas dúvidas sobre mim mesma e me causou certo frisson. Surpreendente! 

Contatos do autor:

Links de Compra:

As fotos usadas são da minha amiga linda Jaque do https://www.instagram.com/nerd_literaria <3



Espero que você tenham curtido a resenha, tanto quanto eu!



Beijinhos da Alice!

2 Comentários

  1. Amei essa capa <3 o livro chamou minha atenção e quando tiver uma oportunidade vou ler.
    Bjs e parabéns pela resenha!


    Refúgio da Ju

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado da capa e da resenha <3
      Beijos Ju!

      Excluir