Heeey leitores, tudo bem com vocês?

Hoje trago para vocês a resenha de um romance muito conhecido no Brasil e que provavelmente quase todas as pessoas já leram na sua adolescência. Mas sempre tem aqueles que nunca se aventuraram né?! Então, apresento a vocês minhas considerações sobre Dom Casmurro. O livro foi enviado em cortesia pela Editora Vozes!

Dom Casmurro
Autor: Machado de Assis
Páginas: 296
Ano / Gênero: 2016 / Romance
Editora: Vozes
Nota: 💙💙💙💙

"Todo eu era olhos e coração, um coração que desta vez ia sair, com certeza, pela bora fora"



Escrito em 1899, mas apenas publicado em 1900, pela Livraria Garnier do Rio de Janeiro, Dom Casmurro é um dos romances mais lidos e analisados da literatura brasileira. Seu autor, Machado de Assis, nesta época, já alcançara um grande prestígio e reconhecimento dos seus leitores e da crítica especializada.  


Dom Casmurro é um romance realista, idelizado no século XIX e carrega consigo todas as características peculiares da época. Na história, nos é apresentado primeiramente Bentinho, o nosso Dom Casmurro. Ele perdeu o pai ainda pequeno e foi criado pela sua mãe (D. Glória), juntamente com a ajuda do Tio Cosme, a Prima Justina e o agregado José Dias.
Bentinho cresceu tendo como vizinha a bela mulata Capitu, uma guria de olhos ferozes e fascinantes. Entre eles foi nascendo aos poucos algo mais forte que um sentimento de amizade, porém isto sempre permaneceu excluso, visto que Bentinho estava prometido a ser padre, devido a uma promessa realizada pela sua mãe ainda na gestação.

D. Glória tentava esquecer sua promessa, não queria separar-se do seu único filho, mas considerava seu pacto com Deus um dever que deveria ser cumprido. O agregado José Dias fazia questão de levantar o assunto e chegou a insinuar que se o menino Bentinho não fosse envido ao seminário o quanto antes acabaria de relacionamento com Capitu.
O menino ouviu a tudo escondido e ao terminar foi correndo contar a jovem, que ficou enfurecida com o agregado e não poderia deixar-se separar do Bentinho. Neste momento, um beijo acaba acontencido e Bentinho caí-se de amores ainda mais forte pela Capitu.

"Conhecia as regras do escrever, sem suspeitar as do amar"

Narrado em primeira pessoa, a trama irá passear entre o tempo que Bentinho, sem ter outra solução, acaba indo para o seminário, mas deixa Capitu com a promessa de caser-se com ela um dia. No seminário, Bentinho conhece Escobar, eles acabam virando grandes amigos e compartilham do ideal de sair dali o mais rápido possível. Inclusive, é o Escobar que acaba dando a Bentinho uma ideia que livra-o do Seminário. A amizade dos dois foi crescendo com os anos, ambos casaram-se. Bentinho com Capitu, e Escobar com a melhor amiga dela, Sancha.
O amigo conseguiu aumentar a família mais rápido e enquanto isso Bentinho e Capitu frustavam-se pela falta de um herdeiro. Mas com o tempo o filho veio e Bentinho resolveu homenagear o amigo, pondo o nome na criança de Ezequiel.

Os anos vão passando e Bentinho acaba por desconfiar que talvez esteja sendo traído pelas duas pessoas que mais ama: Capitu e Escobar. As semelhanças de Ezequiel com o seu amigo só aumentam, o garoto é a escultura de Escobar.
Bentinho tomará atitudes um quanto drásticas para manter a aparência de família "feliz", mas nem todo final pode ser considerado FELIZ, amores não são tão reias.

"A alma é cheia de mistérios"


Dom Casmurro acaba e a grande dúvida permanece: Capitu traiu Bentinho?
As respostas podem ser inventadas ou escolhidas pelos leitores, onde cada um terá uma versão diferente para o que realmente aconteceu, o autor deixa uma abertura quanto a isto.

Bentinho foi completamente apaixonado pela Capitu desde a infância. Um homem que de certa forma deixou-se manipular por esse amor, que fechava os olhos para não enxergar a mulher que tinha a sua frente.
Capitu, desde os primeiros capítulos, mostra-se dissimuladora e fria. Ela controla muito bem suas emoções, inventando histórias e desmetindo acontecimentos. Ela não é uma mocinha convecional. Não posso considerá-la inocente na minha análise, mas também não a considero culpada. Se ela seria capaz de trair o Bentinho? Isso já não sei... Ela dissimulava para ficar perto dele, destruir esse amor seria burrice.

O livro é narrado pelo Bentinho que a todo momento tenta manter um diálogo particular com o leitor, inserindo-o nos seus causos e contos. Mesmo contendo 148 capítulos, a leitura é leve, pois a maioria dos capítulos está presente em uma ou meia página. Talvez o leitor encontre dificuldade para compreender algumas das palavras utilizadas pelo autor, pois elas são bem caracteríticas do século em que o livro foi escrito.

Foi uma delícia ler Dom Casmurro nesta época da minha vida, devo confessar que tentei lê-lo aos meus 14 anos, mas não consegui fluir na leitura e desde então fui postergando este momento. Hoje, aos 20, me considerei apta para embarcar na leitura e devo confessar que me surprendi, o livro conquistou um lugar especial em meu coração, pois é o tipo de livro que você se envolve do início ao fim. Super recomendo a leitura!!!


"Não precisa correr tanto, o que tiver de ser seu às mãos lhe há de ir"


Queria deixar meus agradecimentos a Editora Vozes! A edição é linda, compacta e bem estruturada. As letras são do tamanho suficiente e de forma alguma atrapalham a leitura (já tinha encontrado esse problema em outras edições de Dom Casmurro).


Contatos da Editora:
Site
Facebook
Instagram


Links para comprar o livro:
Loja da Editora
Saraiva
Submarino
Amazon



Beijos da Lice

10 Comentários

  1. Nunca me interessei em ler este livro. Talvez mude de idéia. Adorei a resenha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que mude de ideia. Não irá se arrepender!
      Bjs!

      Excluir
  2. Eu sinceramente sou apaixonada por tudo que o Machado escreveu.
    Tenho vários livros dele.
    Adoro Dom Casmurro. ♡
    Art of life and books.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu já tinha lido o "Memórias Póstumas de Brás Cubas" e tinha amado <3

      Excluir
  3. Hey, tenho esse livro a muito tempo aqui e sempre que digo que vou ler me dá um desânimo enorme. Sua resenha até que me deu vontade de tirar ele dá estante. Quem sabe um dia ne?!
    Beijinhos
    insidethebookssite.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tire o quanto antes, não irá se arrepender. Te garanto!

      Bjssss

      Excluir
  4. Adoro Machado de Assis, e Dom Casmurro é um dos meus livros preferidos dele <3

    https://bibliotecadeopinioes.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  5. Menina do céu, que resenha boa e essa? 😍 adorei! Eu ja li esse livro para um trabalho de escola, ai achei bem chato porque li por obrigação. Depois tentei ler dnv e gostei bastante, hehe 😍💕

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que quando lemos por prazer a leitura torna-se maravilhosa. Amei ele também. Obrigada <3

      Excluir