Oi, pessoal. Tudo bem? Aqui é a Larissa, a escritora dos sábados. 

Esta semana, falarei de mais um livro do gênero YA, que não é simplesmente mais um livro YA. Ficaram confusos? Deixem-me explicar. Trata-se de um livro que eu conheci pela primeira vez pelo Wattpad, uma plataforma virtual de livros, quando fui colocar o meu próprio livro lá (um dia falo sobre ele aqui).

Basicamente, para resumir, o Wattpad representa o que o Youtube representa para os músicos. É a sua oportunidade de ser visto, de construir uma base de fãs e seguidores, de modo que você testa o mercado e o seu próprio texto, se preparando mais para quando publicar. 



Acontece que alguns livros conseguem tantos seguidores e curtidas, que chegam a ser publicados em formato físico. Foi o caso da Chris Salles, a escritora carioca que assinou contrato com a Editora Outro Planeta. E eu me despenquei de Niterói para o Rio, só para prestigiar o lançamento dessa escritora super simpática, na Livraria Saraiva do Botafogo Praia Shopping, em julho do ano passado!
Saca só o autógrafo prateado!!!!
Ok. Voltemos à programação normal.

O Diário Internacional de Babi (DIB para os íntimos) é a história de Bárbara Henkels, ou Babi, uma garota de 14 anos quase quinze anos que vê a sua vida virar de cabeça para baixo quando a mãe decide se mudar com ela e os outros dois irmãos da pequena cidade de Estrela, no Rio Grande do Sul, para a terra do Mickey Mouse. Quer dizer, literalmente. Babi está prestes a se mudar para Orlando. Genial, né? Acho que, aos 15, eu daria um braço e uma perna pela oportunidade.
Mas Babi não está tão empolgada com a perspectiva.

Primeiro porque, só para início de conversa, ela tem que dividir um quarto da casa dos seus tios com a mãe e os irmãos, enquanto eles não encontram uma casa nova. Segundo, porque os primos, com quem ela costumava conviver na infância, estão bem diferentes. Se por um lado a prima Ana, que costumava ser sua rival, ficou até mais simpática e companheira, o antigo primeiro crush da sua vida, o primo Vinícius, está diferente. Vou deixar para vocês descobrirem como. E para piorar, a Babi não para de pagar mico.

Quando eu li na contracapa que a protagonista do livro teria 14 anos, esperava sinceramente que fosse uma narrativa mais infantilizada. Quer dizer, não me entenda mal, a Babi muitas vezes é imatura, fato que é apontado muitas vezes pela mãe e pela irmã mais velha, o que confere credibilidade à elas, e torna a narradora menos confiável. E isso é muito bom. Sem querer comparar com Dom Casmurro aqui, mas Bentinho era um narrador totalmente parcial. Então, o fato de ser o diário de uma garota de 14 anos, e a história ser contada do ponto de vista da mesma, torna a narrativa mais dramática, e tudo muito injusto. Ela é a filha menos querida, a filha do meio. A ignorada.

Acho que isso é o que cria a ligação com o leitor. Quer dizer, se você não era assim aos 14 anos, possivelmente tinha uma irmã, uma prima ou até uma amiga assim. Admito, meio a contragosto, que eu era parecida com a Babi nessa idade. Do cabelo aos dentes tortos. Só não coloco as fotos aqui pra não apavorar vocês. Por último, a voz narrativa, bastante convincente. A Babi não falava cheia de gírias, mas soava como uma garota normal de 14 para 15 anos, do Rio Grande do Sul, com sotaque e tudo. O irmãozinho, Daniel, era o pirralho perfeito. A Alice soava como adulta. Gente, eu imaginava até a Ana falando, cheia de trejeitos americanos, estilo Ashley Tisdale.
Eu já falei da Babi, da Ana, do Vinicius, da Alice e da mãe da Babi. Faltou o Theo, o boy magia da Babi. Gente, que garoto fofo é esse? Se por um lado é fácil pensar: gente, esse menino é irreal. Por outro, acho que ele não chega a ser um príncipe da Disney no quesito expectativas irreais. Tem seus defeitos (beeeem menos que a Babi). E não chega a ser um bocó (se bem que às vezes me deu raiva da precipitação dele). Mas acho importante que as meninas que leem o livro vejam o Theo e saibam que o namorado ideal não é um Jesse de Gilmore Girls ou um Kim, de Sonata em Punk Rock. Meninas desse Brasil, o namorado fofo existe!!!! Ele te trata bem, ele se preocupa, ele manda músicas pelo WhatsApp. Ele trata (a maioria) da sua família bem.
Chris Salles tornou o bom moço um garoto desejável. Parabéns, Chris, você merece não só palmas, mas o Tocantins inteiro haha

Outro elemento que torna o livro uma leitura rápida é o humor. Eu já falei antes sobre a minha incapacidade de me controlar ao ler em lugares públicos. Pode-se chamar esse livro de experiência 4D, pois enquanto a Babi pagava os micos no livro, eu pagava mico rindo alto em um ônibus lotado, ao mesmo tempo me segurando para não cair nas pessoas a cada freada mais brusca, no trajeto de 2 horas de Botafogo a Niterói. O Diário Internacional de Babi não me fez ter nostalgia ao lembrar da Disney, somente (viajar em família é passar vexame). Ele me fez chorar de rir com as trapalhadas da Babi com o inglês. Ele me fez gargalhar alto com as patetices e as gafes que ela cometia, e com as aulas da irmã. E continuar rindo (dessa vez no conforto do meu lar), até terminar de ler, poucos minutos depois.

O primeiro livro publicado da Chris Salles teve até capa com comentário de uma das princesas do Young Adult, a Paula Pimenta. Nada mal, hein? E o segundo está em desenvolvimento, no wattpad. (www.wattpad.com). Chris Salles também é embaixadora do Wattpad Brasil.
Foto da Cris Salles com viratempo
porque escritora Potterhead merece respeito sim! 
Diário Internacional de Babi

Ficha técnica:
Autora: Chris Salles
Número de Páginas: 269
Editora: Planeta
Gênero: Ficção brasileira (YA, young adult)


Classificação*: De 0 a 5 irmãos pentelhos












*Vale lembrar que a classificação vai de acordo com o gênero do livro. Eu não vou comparar um livro da Jojo Moyes com um da Meg Cabot ou com Edgar Allan Poe, porque são públicos diferentes. E um livro que seja para adolescentes não tem menos mérito do que um livro para adultos, ou que ofereça menos cultura. Muitas vezes, são esses livros infanto juvenis ou YA, de entretenimento, que conquistam leitores. Mas dentro da sua própria categoria, o DIB mereceu essa classificação, na minha opinião. Por criar empatia com o público, por ser fofo, por ser engraçado e por ser nacional (com voz nacional, e elementos brasileiros). O que não quer dizer que agrade a todos os públicos. ;-) 



Beijos da Lari

39 Comentários

  1. Oi! Gostei da premissa do livro e fiquei curiosa quanto as trapalhadas da Babi. Creio que darei várias gargalhadas com ela. Um livro nacional que me fez isso recentemente foi Estarei aqui da Daya Alves. Bjos <3

    Click Literário

    ResponderExcluir
  2. Esse ainda não li. Mas DIB eh bem bom mesmo. Bjosss

    ResponderExcluir
  3. Conheço o Wattpad, estou publicando lá tb uma autobiografia vou deixar meu link aqui caso queira dar uma olhada, mas já vou avisando que o gênero é totalmente diferente fala sobre minha vida de mãe solteira, como tudo aconteceu, pois tenho 6 filhos (Sem pai presente), não sei se este gênero te agrada mais se quiser dar uma olhadinha vou ficar muito agradecida e tb gostaria de saber qual o seu livro lá para ler também. Sua resenha ficou ótima. Prabéns!! https://www.wattpad.com/story/69357316-sub-vida?utm_source=web&utm_medium=facebook&utm_content=share_myworks

    ResponderExcluir
  4. Olá, como vai?
    Gostei da resenha e da história, a Babi é como todas as outras haha
    Tenho uma amiga que se chama Babi e ela também paga bastante mico (desatrada)
    Eu acho que deve ter acontecido algo pro Vinicios estar tão diferente né?
    Sempre achei que os filhos do meio recebem mais atenção dos pais, esses filhos sãoos complicados.
    Parabéns pelo post.
    Beijo
    https://qadulta.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Eu adorei sua resenha, mas sabe o que eu gostei mais? Sua forma de classificação "irmãos pentelhos" UASHUAHSUHAS sos muito criativa!
    Eu gosto muito do Wattpad... sempre encontramos boas histórias por lá. Adicionei esse livro na minha lista ;)

    bjs
    https://devaneiosdeslocados.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Roubei da escala de ódio do "Morri de Sunga Branca" ahahahaha bjossss

      Excluir
  6. Olá, não conhecia a autora.
    Interesse a tema do seu livro.
    Vou colocar na lista de leitura para 2017.
    Abraços,
    Uiara Melo.

    ResponderExcluir
  7. O wattpad é uma excelente plataforma para conhecer novos autores! Não conhecia este livro :D
    Costumas escrever lá? :3

    Beijinhos,
    Mii
    Https://thycomiclife.wordpress.com

    ResponderExcluir
  8. Olá Lari
    Amei sua resenha, não conhecia o livro nem a autora e agora quero muito ler.
    Gosto muito de livros divertidos, leves e descompromissados, mas assim com personagens interessantes e bem construídos, daqueles com os quais a gente cria identificação e torce.
    Sobre o comentário da Camila aí em cima eu acrescento que tu arrasa na classificação, lacradora!!!!
    Bjs Luli
    https://cafecomleituranarede.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ahauahauahauaja Que bom. A ideia eh tornar as resenhas tão leves qto o objeto delas ahauahauaha Bjossss

      Excluir
  9. Oi Lari! Desde a primeira resenha que li desse livro eu fiquei com vontade de conferir! Não uso muito a plataforma, mas tendo o livro físico fica até mais fácil, no meu caso, claro rsrrss Adorei a resenha, o post está super completo! Sua animação me empolgou!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  10. Olá Lari,
    Vejo muitas pessoas lendo esse livro e gostando e tenho curiosidade de conhecer a obra, confesso. Acho que é muito boa para o público alvo e, mesmo eu não estando mais nesse nicho, parece ser um livro que vai me agradar. Meio que já me encantei com a Babi.
    Vou anotar a dica, sem dúvidas.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu já passei desse nicho faz um tempo. Mas se o livro YA for bem escrito, envolvente, eu leio (e curto). bjosss

      Excluir
  11. Oi, Lari!
    Eu já vi alguns comentários sobre o livro, mas nunca resenha completa.
    Assim como a Bru aí em cima, mesmo eu não sendo o público alvo, com certeza iria gostar da história.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Promoção Quatro Anos de Minhas Escrituras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu falei isso do publico alvo pra entenderem q eu n sei se eh uma boa dar de presente pra tia, pra avó. Mas eu pessoalmente adorei, e curti demais (e já passei dos 15 faz teeeempo). bjosss

      Excluir
  12. Gostei muito da sua resenha, não conhecia nem o livro e nem a autora, mas a história parece ser fantástica e cheia de altos e baixos, surpresas e revelações. Do jeito que eu gosto. Parabéns pela resenha.

    www.franklinsousa.com.br

    ResponderExcluir
  13. Oi Larissa,

    Gostei muito da sua empolgação ao escrever! Eu não conhecia o livro, nem a autora, mas já deu para ver que a estória deve ser muito divertida de ler. Pelo jeito, deve ser daqueles livros super fluídos... mas que os personagens nos marcam bastante! Eu acho que manter a personalidade coerente com a de uma menina dessa idade é fundamental para fazer toda a narrativa ser crível!
    Confesso que eu nunca utilizei o Wattpad e fiquei curiosa! Vou procurar saber como funciona! :)

    Parabéns pela resenha, até mais!

    https://prologodaleitura.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada!!!! Então, esse livro foi publicado em formato físico, após um sucesso enorme no Wattpad. Mas vários livros ótimos saíram de lá. Vale a pena conhecer.

      Bjs

      Excluir
  14. Oi querida,
    Fico muito feliz que você tenha gostado do livro, é sempre ótimo embarcar em uma leitura que te envolve. O livro tem uma ótima premissa, e uma escrita inovadora. Gostei das fotos, isso me fez gostar mais da história criada pelo autora.

    Beijoss, Enjoy Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é. E o fato de a escritora ser formanda em Letras o torna melhor escrito, mesmo sendo para uma audiência mais jovem.

      Excluir
  15. Oie
    Faz tempinho que estou desejando este livro, tem uma premissa que gosto. Aii, amei suas fotos, a autora parece ser um amor.

    Beijinhos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ela é. Eu nem conhecia a Chris Salles antes. Fui ao lançamento indicada pelas minhas colegas de trabalho que me falaram do Wattpad. Mas tive uma ótima impressao, ela foi de uma simpatia e simplicidade impressionantes, ainda mais quando disse que eu também era do wattpad. Bjossss

      Excluir
  16. Oi, Lari!

    Adorei sua resenha, ainda não conhecia o livro. Faz muito tempo que não leio algo do tipo, tenho um pé atrás com protagonistas muito jovens.

    Beijão,
    NATÁLIA | Obcecada Pelos Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom, como eu disse, é um público diferente, e o livro, apesar de fofo, leve e engraçado, pode não agradar a todos. Faz parte! Bjossss

      Excluir
  17. Olá! O livro não é mais indicado para mim, mas gostei da sua resenha e certamente se uma amiga pergunta um bom livro YA, com certeza indicaria basead em suas impressões. ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depende. Eu tenho 31 anos e adoro livros YA. Mas sim, pode indicar.

      Excluir
  18. Oie amore,
    Sou fascinada por livros “diários” sempre me fazem recordar quando eu era adolescente... então já vou anotar a dica. Achei legal também que se trata de YA, então dica em dobro rsrsrs.
    Parabéns a resenha está maravilhosa e as fotos melhores ainda!
    Beijokas!

    ResponderExcluir
  19. Que livro interessante e amei a capa. Adoro conhecer novos autores e sua resenha está ótima.

    ResponderExcluir
  20. Olá, tudo bem? Eu acho a premissa desse livro bem divertida. Imagino o quanto deve ter sido confuso para Babi essa mudança, mas também deve ter tido seus lados bons. Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois eh. Mesmo assim eu iria felizona ahahaha bjosss

      Excluir
  21. Que resenha incrível 👏👏... Esse livro parece maravilhoso, amo livros que fazem rir. Parabéns!!! Bjoss da Isa 💕

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada!!! Vc n sabe como comentarios assim deixam o meu dia mais feliz...

      Excluir