Olá leitores, tudo bem?

"Antes que o tempo acabe" é um romance que tem uma carga dramática nele. Ele pode te levar as lágrimas (se você for bem sensível) e vai te fazer ter uma visão muito importante do tempo que você deixa escapar pelas as suas mãos!

Antes que o tempo acabe
Autor: L. A. Melo
Páginas: 296
Editora: Young
Nota: 💙💙
Onde Comprar: Young / Saraiva 
*E-book cedido pelo autor

SINOPSE: Claire Withley, uma eximia nadadora, tem uma vida aparentemente perfeita e está prestes a subir mais um degrau em sua vida profissional quando uma terrível doença cruza o seu caminho. Com a estimativa de oito meses de vida, sem seu namorado e com os laços da família se corroendo, ela terá apenas a companhia de Lisa e Albert Louis “Alo” Watson, um misterioso estudante de psicologia que a conhece por intermédio de duas perguntas: Claire viverá o tempo que lhe resta em forma de grandes aventuras ou abdicará de seus direitos se entregando totalmente para dor? Ela terá que conhecer a si mesma para responder as duas perguntas que lhe assombram, antes que o tempo acabe.

Claire Withley é uma garota que tem uma vida bem metódica. A jovem é uma nadadora que tem muita possibilidade de sucesso na profissão e namora o seu treinador, Hank.
A relação dos dois é mais profissional do que amorosa, a relação meio que já cansou, e chegou em um patamar que não acrescenta mais nada a vida de ambos.

A mãe de Claire é uma mulher que sempre está ao redor da filha, impondo o que ela deve fazer. Ela não deixa Claire ter as suas próprias escolhas, viver seus sonhos. A menina ama pintar, mas sua mãe sempre proibiu isto. As única pessoas que lhe incentivam são o seu pai e sua avó, esta deixava a menina pintar escondida quando ia passar as férias em sua casa.

Claire tem uma melhor amiga, a louca da Lisa. As duas são melhores amigas e compartilham muitos momentos juntas. A irmãzinha de Claire, Katie, é o seu xodó, elas possuem uma relação linda.
"Nós somos como relógios, que temos a vida representada nos três ponteiros do relógio.O ponteiro que marca as horas representa nossa auto realização, porque ela demora, mas vem, e quando vem enche-nos de felicidade. O ponteiro que marca os minutos está lá para representar os nossos sonhos, pois a conquista deles é sempre seguida da auto realização, porque realizar sonhos nos edifica. O meno ponteiro, representa o amor [...] Porque o amor é o sentimento  que está presente em todas as fases de nosso caminho"  
Nos últimos tempos, Claire perdeu 7 quilos e ao relatar tal fato para a sua mãe, ela lhe leva direto ao Dr. Watson, o médico da família. A garota realiza alguns exames, mas enquanto o resultado não sai, continua treinando, pois uma das competições mais importante da sua vida está prestes a acontecer. Claire vai participar de uma seleção e o primeiro lugar lhe garantirá um lugar na equipe norte americana de natação.  
Claire acaba discutindo com Hank, por causa de Zoe Banks, uma das suas concorrentes. Seu namorado/treinador insiste em dar dicas para a rival, insinuando-se para ela. Depois deste acontecido, eles acabam o namoro.

De repente, a vida de Claire vai cruzar com a de Albert Louis Watson (Alo), um estudante de Psicologia, que por acaso é filho do seu médico. Os dois jovens vão começar a desenvolver uma amizade, que a todo momento será impulsionada pelas loucuras de Lisa. Ela quer ser o cupido de ambos.

No dia da competição, Claire é drogada por Zoe e acaba sofrendo um acidente na piscina. Neste acidente ela fica em coma e acaba acordando uma doença que estava adormecida no seu cérebro a ELA (Esclerose Lateral Amiotrófica). Com esta doença, o médico dá apenas uma expectativa de vida de 6 meses a 1 ano.
"Fazer você sorrir está no topo da minha lista de atividades"
Claire terá que aprender com as limitações da doença que aos poucos vai parando cada órgão do seu corpo. Ela ficará sem os movimentos com o passar do tempo. Aceitar a sua nova realidade é muito difícil, ela terá que abandonar a natação e depois de um tempo não conseguirá nem mais andar ou movimentar seus membros.
Como ela irá lidar com essa doença? Será que uma cura é possível? Ela irá ter tempo para viver uma verdadeira história de amor? Como será esta situação para sua família?
Esse livro irá te despertar algumas risadas, até porque a Lisa é uma das personagens mais loucas que alguém pode ter como amiga. Mas, também te arrancará lágrimas se você for tão sensível quanto eu.
O tema tratado no livro de certa forma lembra "A Culpa é das Estrelas", não sei se essa era a intenção do autor, mas algumas cenas também me lembraram o famoso livro. Porém, as histórias só são lembradas de leve, de forma alguma é uma "cópia".

A Claire é uma personagem meio bobinha, mas que mesmo assim conquista o leitor. Ela sabe cativar aos poucos. Seu sonho sempre foi ser uma grande artista, expor seus quadros que para ela são o reflexo da sua alma. Com a doença, sua mãe finalmente a deixou pintar. Ela mostrou-se sempre uma pessoa forte, determinada e isto é o mais bacana. Ela só quer o bem das pessoas que ama.
"Ele beija-me e sinto como se ele fosse os raios do sol enquanto sou a chuva"
A mãe dela não é uma megera nata, ela tem motivos fortes que a impediram de deixar a filha seguir seu sonho livremente, então depois que temos conhecimento da história por trás, compreendemos seus motivos. No decorrer do livro ela tem uma grande mudança, praticamente se transforma em outra personagem.
Já com o pai da Claire, a história é totalmente o inverso. Ele era um amor com a filha, lhe apoiava em tudo, mas não aguentou o baque de saber que a perderia em pouco tempo. Ele transformou-se completamente, passando a ser um homem que a família nunca tinha visto.

O Alo é um personagem lindo, por dentro principalmente. Mesmo sabendo das dificuldades que a jovem irá passar, em um futuro não muito distante, ele não a deixa. Ele a quer do lado dele, quer ajudá-la e lhe dar momentos incríveis. Ele tem um passado doloroso, mas nem por isso, vai abandonar alguem que gosta tanto.
A Lisa também é uma personagem que vive imersa em um passado doloroso e que ela tratou de esconder de si mesma. Ela desperta coisas muito boas no leitor e mostra o quanto a amizade é linda e valiosa nos momentos mais difícies.
"Eu não consigo entender a vida e também não consigo entender a morte, mas entendo que entre ambas há um meio termo, o sofrimento"
No geral, os personagens foram muito bem construídos, até os intragáveis, como o Hank e a Zoe, que de certa forma é culpada pelo desenvolvimento da doença da Claire. Se a situação acontecesse comigo, eu seria incapaz de perdoá-la. Pode parecer egoísmo, mas ela "tirou" o direito a vida de uma pessoa.

No desenrolar da obra temos muitas reviravoltas. Confesso que algumas dessas coisas soaram meio desconexas para mim, não eram necessárias. O livro também tem muitos erros cronólogicos que acabam confundindo a leitura. Mas isso é consequência da "imaturidade" do autor, o Lucas tem apenas 18 anos, então ainda vai se desenvolve muito mais.

Um ponto negativo do livro, mas que o autor não tem culpa alguma são os erros gramaticais. O livro foi publicado por uma Editora, então é obrigação da mesma fazer uma revisão digna da obra e isto passou longe. Alguns erros são bem grotescos como: com tigo. Todas as vezes que a palavra aparece está escrita de forma errada. Isto é bizonho e não deveria acontecer em hipótese alguma! O autor está pagando caro e em troca não tem um trabalho bem feito, parece que não tiveram o trabalho de nem ler antes de publicar.
"O maior presente que podemos dar a alguém é o nosso tempo"
Eu não possuia grandes conhecimentos sobre a ELA, então a obra me enriqueceu muito. A doença é degenerativa e irá parando todos os órgãos de quem a tem. Normalmente ela se manisfesta em homens com mais de 40 anos de idade, então o caso da Claire era considerado uma raridade.
O caso mais conhecido da ELA é do cientista Stephen Hawking, que só recebeu a mesma expectativa de vida da Claire, mas está vivo até hoje. Inclusive, ele é um dos maiores cientistas da atualidade.
O livro e filme "A Teoria de Tudo" foi baseado na sua vida, vale muito a pena assistir,

Banner do Filme: A Teoria de Tudo
Stephen Hawking - Portador da ELA desde os 21 anos

A obra consegue tocar a alma do leitor, levando-o a refletir sobre o tempo que deixamos perder em nossas vidas. Temos tão pouco tempo de vida e tudo pode mudar de repente, então aproveitar os pequenos momentos é algo muito importante. O amanhã pode não existir, a vida pode acabar em um segundo ou você pode descobrir uma doença que irá te consumindo aos poucos.
A Claire tinha tudo para se enfiar em um buraco, mas ela resolveu fazer dos seus últimos momentos inesquecíveis. Ela viveu feliz o tempo que tinha, fez coisas que queria, se entregou a vida e de volta recebeu tudo de maravilhoso que a vida pode oferecer. Desistir era uma opção, mas ela fez da luta seu objetivo.

Não reclame da sua vida, aproveite-a. A vida é curta demais para vivermos reclamando. Vamos aproveitar tudo que nos é oferecido, isto é o melhor que podemos fazer!
"O para sempre pode não está tão longe dos nossos mundos, basta encontrá-lo nos olhos do nosso amor verdadeiro"
Obrigada Lucas pela confiança em meu trabalho! Desejo todo sucesso do mundo para você!
"Todas as telas permanecem em branco, até decidirmos cobri-las"
Beijinhos da Lice

37 Comentários

  1. Oie
    Eu li um livro que retratava sobre esta doença, O garoto do cachecol vermelho, não conhecia nada sobre. Ainda não tinha visto este livro, e já me interessei, parece que passa uma bela mensagem.

    Beijinhos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi.

    Encontrar erros como esse em um livro que foi publicado por uma editora é no minimo uma falta de vergonha por não terem se dado ao trabalho de fazer as coisas bem feita. Em relação ao livro, já tinha visto, mas nunca li nada sobre ele, por isso, não sabia que retratava dessa doença. Me interessei muito pelo livro agora.

    ResponderExcluir
  3. Eu já li um pouco sobre a doenca que retrata o livro, mas fiquei curiosa para ler este da resenha. Acho que vai me acrescentar bastante, ainda mais por eu ser da área da saúde.
    Parabéns pelo post!

    ResponderExcluir
  4. Wow, parece ser bem emocionante o livro! Com certeza, eu choraria ): choro por qualquer coisinha

    ResponderExcluir
  5. É uma pena que grande parte das editoras Brasileiras façam um trabalho lamentável desse jeito :\
    Sobre o livro, realmente não me despertou interesse, não por um motivo especifico, apenas por, sabe, quando não da aquele estalo? Psé.

    ResponderExcluir
  6. Meu Deus, Lice!!! Quero e não quero ler esse livro.
    Quero porque amei a premissa. Não quero porque li um no estilo esses dias e ainda estou me recuperando.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Sorteio Literário de Carnaval
    Resenha premiada Paixão e Crime
    Sorteio Três Anos de Historiar

    ResponderExcluir
  7. Que resenha sensacional, eu não conhecia o livro, mas achei muito interessante e parece ser uma leitura muito emocionante e acalentada de aprendizados.
    Dica anotada!
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  8. Olá Alice
    Como sempre uma resenha perfeita!
    Li o livro e assisti A Teoria de Tudo foi uma leitura muito impactante já que na época nunca tinha ouvido falar sobre ELA.
    Que pena que o livro tem uma revisão precária, quando trabalhava na área meu chefe sempreeee dizia: quem escreve pode errar, quem revisa não.
    Achei linda a capa de Antes que o tempo acabe!!!
    Apesar das suas duas estrelinhas, coraçõezinhos, quero ler, mas já sei que vou desidratar de chorar, não consigo evitar, espero que a Lisa me ajude no quesito rir.
    Ótimo fds pra ti flor
    Bjs Luli
    https://cafecomleituranarede.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oi! Achei linda a capa de Antes que o tempo acabe, mas é uma pena que o livro não tenha uma revisão. Mas confesso que gostaria de ler esse livro.

    ResponderExcluir
  10. Oi Lice! Que capa bonita! eu tenho alguns problemas com sick-lit, mas me surpreendi com vc dizendo que dá pra dar umas boas risadas! Que com que vc curtiu a leitura e que pena os erros gramaticais, isso estraga tanto nossa experiência com o livro....

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  11. Oi, não conhecia essa obra mas parece ser uma daquelas que prende a gente do inicio ao fim, fiquei curiosa pra saber como ela vai viver esses "últimos meses"
    Sua resenha ficou ótima!
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Esse livro me conquistou pela capa, ela é linda! E a história mesmo com os pontos negativos que vc falou parece valer muito a pena. Amei a sua resenha... Bjs

    ResponderExcluir
  13. Oi, Lice.
    Não sabia que o livro se tratava disse, essa capa toda colorida engana bem né.
    A Marina do blog tem Esclerose Múltipla, depois que descobrimos comecei a pesquisar sobre essas doenças.
    Com certeza é um livro que quero ler.
    Beijo

    Te Conto Poesia ♥

    ResponderExcluir
  14. Olá, Lice.
    Eu quase chorei apenas lendo a resenha, imagina lendo o livro. Tenho um breve conhecimento a respeito da doença, já que vi um filme uma vez em que a personagem principal era portadora dessa doença, acompanhar a doença tomando conta dela foi muito triste, fiquei chorando por horas.
    A dica do livro já está anotada, porém seu destaque a respeito dos erros gramaticais me deixou um pouco desanimada! :(

    ResponderExcluir
  15. Olá, Alice!
    Eu nunca li nenhum livro dessa editora "Young", mas desde que conheci o trabalho deles na Bienal, fiquei muito curiosa, eles fazem capas incríveis! E percebi que a maioria dos livros deles possuem temas "fortes" como esse. Ai, parece emocionante, mesmo com os pontos negativos

    Beijos,
    Estante da Josy

    ResponderExcluir
  16. Mesmo com a nota bem baixa e os pontos negativos que foram levantados, gostei bastante da premissa da história e talvez eu a adquira, não sei.
    Aliás, obrigada pela sinceridade na resenha, ganhou uma seguidora - mitira, já sigo faz tempo, kkk.

    ResponderExcluir
  17. Que livro lindo, esse livro nós mostra que não podemos ficar reclamando da vida, temos que saber vive-la apesar das dificuldades. É uma bela mensagem pra nós é um livro maravilhoso, emocionante, vale a pena ler, bjs.

    ResponderExcluir
  18. Fiquei toda arrepiada com essa história,forte é cheia de determinação que exemplo,que livro maravilhoso com certeza vou querer ler e indicar para meus amigos me emorcionei.bjs

    ResponderExcluir
  19. Que ótima resenha, bastante detalhes, bem explicadinho, adorei a história do livro. Acho esse tema super interessante, porque é bem complicado e pouco abordado, logo lembrei do filme da Hilary Swank.

    Beijos
    www.caroldoria.com

    ResponderExcluir
  20. oi
    Gostei do enredo,parece emocionante e lindo :D
    Fiquei com uma grande vontade de ler ;)
    AMEI A RESENHA!!!!
    bjo

    ResponderExcluir
  21. Pra início de conversa, eu AMEI a capa desse livro.
    Gostei da história do livro, e sua resenha foi muito bem feita. Gostei bastante dos pontos que abordou, e acabou despertando minha curiosidade.
    Realmente, com tigo foi demais pro português, que acabou falecendo em poucos minutos. hahahaha'

    Beeijoos. =***
    www.mayaradrumond.com

    ResponderExcluir
  22. Olá, tudo bem??
    Bom eu achei a capa do livro muito linda, mas desde a capa eu senti que a história seria um sick lit, eu não curto ler essa temática, eu gosto dos filmes assim, eles me prendem mais e mexem muito mais comigo, já em livros, não consigo me conectar com a história. Parece que que aqui a história é bem bonita e reflexiva, e nos mostra que não devemos perder tempo, temos que viver a cada segundo como se fosse o último. Gostei demais de sua resenha, e fico muito louca com erros de revisão tão gritantes assim. Xero!

    ResponderExcluir
  23. Amei a resenha!! Fiquei com vontade de ler o livro! 💕👏

    ResponderExcluir
  24. Adorei a resenha, Alice! Muito obrigado pela oportunidade de mostrar o meu trabalho! Beijos!

    ResponderExcluir
  25. Oi, Alice!
    A resenha tá incrível, parece ser uma história emocionante e envolvente.
    Gostei muito da premissa, e a capa é linda! Vou anotar para ler, com certeza!

    Beijoss

    ResponderExcluir
  26. Já amei o livro pela capa. Amei a resenha. Gosto de livros com carga emocional (chorar lendo é libertador rsrsrsr). Vi já recomendaram o livro "O garoto do cachecol vermelho" da Ana Beatriz Brandão e quero reforçar, vale muito a pena conhecer. Beijos.

    www.leiturasthais.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  27. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  28. Oi Lice, amo tuas resenhas porque estrutura elas tão bem que a leitura do post flui que é uma beleza. Então, assim como muitos eu só vim saber do ELA quando assisti ao filme, aí descobri o livro e foi fixação na hora. É duro ver o corpo meio que definhar mas a vontade de viver, o gosto de viver é tão grande e puro que pessoas como Stephen Hawking e Claire suportam essas novas limitações para não só permitir-se viver normalmente, e sim dar voz para aqueles que muitas vezes não querem aceitar a existência de tal doença.
    Sobre a Editora: quando eu trampava com isso era unânime revisar com foco porque qualquer coisa errada publicada era meio que descontado do salário, sabia? Ao menos minha chefe era mega rígida nessa parte e com razão né, o cliente faz um puta investimento e a equipe não se empenha? Sacanagem. Mas mesmo assim amei sua resenha e a indicação desse livro, se meu pai não tivesse me proibido de comprar sem terminar os que acumulei de dezembro para cá, com certeza ia comprar esse daí. Mas deixa ele, logo minha pilha acaba u_u haha. Beijão.

    ResponderExcluir
  29. O enredo do livro me deixou super empolgada, a história parece envolvente, mesmo sendo mais um pro catálogo de sick-lit. Eu não entendi bem a parte que você culpou Zoe pela doença de Claire. Ela é culpada por dopar a outra e então, o acidente ocorreu, mas a ELA já existia em Claire, e, se ela já havia perdido misteriosamente 7kg, talvez fosse porque a doença já fosse se manifestar. Por mais que a personagem da Zoe seja uma pessoa ruim, culpá-la pela doença em si me pareceu exagero. rs Mas, é a ideia que fiquei pelo modo como você apontou os fatos. Deu a impressão que o acidente foi só o gatilho para descobrirem mais rápido e, em outro lugar como se o acidente tivesse lhe gerado a doença.
    Fiquei curiosa para conhecer o livro, mas a parte dos erros me tirou boa parte desse intuito, porque a leitura chega a me dar raiva quando é um livro com tantos erros, ainda mais tão graves quanto o que você apontou!
    xoxo

    ResponderExcluir
  30. Eu amei a resenha, bem explicado, você mostrou em seu texto o que o livro realmente traz. Eu amei a sinopse a capa é linda, o livro é maravilhoso e nos dá uma lição de vida, parece trazer felicidade e um momento muito triste Isso deve nos fazer chorar muito,é isso que eu senti quando li seu post.Enquanto os erros de gramática o editor não tem interesse em tornar as coisas perfeitas, porque além do autor tem a imagem da editora...O que pesa muito mais no editor do que no autor.

    ResponderExcluir
  31. Olá, antes de eu ler o paragrafo que a história lembra o livro de A culpa é das Estrelas, já estava pensando que "já vi esta história em algum lugar" rsrsr.Mas você disse que tem bastante diferença em algumas coisas. Recentemente descobri que tenho uma doença, não é nada grave , mas eu fiquei muito pensativa só porque tenho que ficar tomando medicação diariamente , imagine no caso dela que foi prejudicada por outra pessoa.Não dá para nem imaginar o que eu faria.Realmente viver intensamente a cada minuto e fazer as coisas sem reclamar é melhor a fazer.

    ResponderExcluir
  32. Eu adoro a capa desse livro desde que o vi em alguns blogs. Sua resenha é perfeita e pude mergulhar nesse enredo e já comecei a sofrer com a Claire. O fato do autor mostrar todo esse lado da personagem bem humorado e alegre com a vida e depois apresentar a doença, torna tudo ainda mais chocante. Concordo com vc que as editoras deveriam ter obrigação de fazer uma boa revisão, mas infelizmente muitas cobram a parte por isso e não é barato. Acredito que alguns erros de revisão ou gramaticais quando em excesso podem destruir um bom enredo. Dica anotada.

    *☆* Atraentemente *☆*

    ResponderExcluir
  33. Oi!
    Pelo que tenho visto, muitas obras estão sendo lançadas e nos permitindo conhecer outras doenças que não conhecíamos. Achei a premissa do livro bem interessante e fiquei curiosa para ler. É uma pena, entretanto, que o livro tenha tantos erros de revisão assim :(
    Beijos

    ResponderExcluir
  34. Olá

    Cara que livro incrivel, essa leitura é tipo de leitura que você lê a sinopse e fala PRECISO ler esse livro, saber o que acontece, saber como acaba e entender um pouco mais do conteudo que tem nele.

    ResponderExcluir
  35. A ELA é implacável e nada como ter alguém próximo de ti pra sentir como o fim é triste, um amigo do meu pai faleceu em decorrência da doença e é muito chocante. O livro parece ser bem tocante e com uma bela mensagem. Gostei da forma como transcorreu a resenha e a forma como prende o leitor.
    Beijo

    Minha Vida Por Acaso

    ResponderExcluir
  36. parece bom!
    a resenha está ótima muito bem explicado!!

    ResponderExcluir
  37. Olá Alice, tudo bem?
    Engraçado que olhar pra capa do livro não remete a um assunto tão sério como o ELA, mas pela sua resenha eu percebi que foi proposital pra mostrar as nuances de mudança da história da alegria ao ponto triste, e fiquei super interessada pela obra.
    Com certeza vou colocar na lista.
    beijos!

    ResponderExcluir