Olá, gnomos, duendes, todos os seres mágicos leitores. 

A série da qual eu falarei hoje é uma adaptação de uma história em quadrinhos que faz parte do imaginário coletivo norte americano.  
A História de Archie Comics

Nos EUA, a Turma do Archie, do grupo Archie Comics, é tão presente na infância e adolescência de leitores quando a Turma da Mônica é para nós, e ainda mais antiga do que a turma criada por Maurício de Souza. Para vocês terem uma ideia, o primeiro volume com as aventuras de Archie Andrews, Betty Cooper e Jughead Jones data de dezembro de 1941. De fato, a presença de Archie na cultura dos EUA é tão forte que eu lembro de ter lido, e já conhecia os personagens.
A Turma do Archie deu ainda origem a séries animadas, spinoffs como o filme Josie e as Gatinhas, e Sabrina, a bruxa adolescente.

 Já ouviram a música Sugar?
Sim, é da banda The Archies, criada dentro do mesmo universo.

E aqui está a música na série Riverdale.
E com certeza, não faltam referências ao triângulo amoroso mais famoso dos quadrinhos (Não, não é Edward, Bela e Jacob, os fãs de Crepúsculo que me perdoem). Antes de existirem ships, hashtags e times, já existiam Veronica e Betty Cooper. 

Não acreditam em mim? Perguntem para os Simpsons.
Ou para o Peter Griffin, de Family Guy.
Sinopse

Basicamente, Archie se passa em Riverdale, uma típica cidade fictícia americana. Archie Andrews, o personagem título, é um adolescente frequentemente dividido entre Betty Cooper, sua vizinha, e a sensual Veronica Lodge. Archie tem ainda um melhor amigo, Jughead Jones, que usa um chapéu em forma de coroa, tem um rival chamado Reggie, e as aventuras “dessa turminha muito animada” são dignas de sessão da tarde. Muitas trapalhadas e confusão.

Mais tarde, os quadrinhos deram origem a dois outros universos: Um com a turma no ensino fundamental, e um com eles todos adultos. Praticamente uma Marvel, hein? Por fim, os quadrinhos foram repaginados em 2015, estilo Turma da Mônica jovem, com um design mais moderno, e tramas mais atuais.

A série

Por isso, quando li no twitter do Cole Sprouse (o Cody, de Gêmeos a Bordo) que existia uma série chamada Riverdale, adaptada dos quadrinhos, fiquei imediatamente interessada. Meu interesse aumentou mais ainda quando vi que ele era um dos personagens da série voltada para o público adolescente. E meus olhos saltaram das órbitas quando pesquisei mais a fundo e descobri que a adaptação assumiria um tom mais gótico, mais noir.
A adaptação se passa em Riverdale, cidade onde eles vivem. A primeira temporada gira em torno do assassinato do filho da família mais rica e tradicional da cidade, Jason Blossom, no dia 4 de julho. Várias pessoas teriam motivos para matar o ex capitão do time de futebol, e todas elas vivem nessa cidade.
Quem não se lembra de “Dawson’s Creek”, “The OC”, “Gilmore Girls”, “Gossip Girl”, e a minha menos favorite, mas não menos viciante “A vida secreta da adolescente Americana (em minha defesa, só assisti essa útima até o final porque eu tinha uma queda pelo Ricky Underwood, interpretado por Daren Kagasoff)? E, pros mais velhos, Barrados no Baile!

O que Riverdale tem de tão diferente dessas séries? Para começar, colocar o título como Riverdale, e não Archie, contribuiu para tirar o foco da série do ruivo. Sim, ele continua sendo um dos personagens principais, mas todos os outros são igualmente importantes.  

Quando comecei a assistir o primeiro capítulo, achei que o triângulo amoroso entre Archie, Betty Cooper e Veronica Lodge seria um tema central. 
Já estava fazendo caretas de agonia, sinceramente, antecipando os clichés. Mas fui surpreendida em tantos níveis! Não se preocupem, não vou compartilhar todas as surpresas com vocês, porque isso se chama spoiler. Apenas o suficiente para fazer vocês irem enlouquecidos atrás de capítulos novos.

Pra começar, como eu disse, os personagens têm camadas, e personalidades que vão além dos arquétipos da loirinha boazinha virgem apaixonada pelo cara que não dá a minima pra ela, da morena fatal que dorme com a escola toda, do melhor amigo engraçado, do amigo gay. Existem conflitos familiares, em torno de brigas, crimes, infidelidades e mentiras que permeiam toda a série. E as garotas são amigas!
Da esquerda para a direita, Veronica Lodge, Cheryl Blossom e Betty Cooper
Sim, pessoal, amizades femininas são possíveis e são super tendência. As garotas nessa série se defendem, ajudam umas às outras, até as aparentes vilãs são humanas.
Vamos aderir a essa moda, porque competição entre amigas é caído.

Por falar em amizade, olha a amizade deles nos bastidores, que coisa fofa!


Francamente, o próprio Archie é o personagem menos interessante (mas KJ Apa é gato, seriamente gato, mesmo com cabelo ruivo de farmácia). 
Em contrapartida, Jughead, interpretado pelo Cole Sprouse, é um dos meus favoritos. Além de melhor amigo de Archie, o rebelde excluido da sociedade, cínico, comedor de hamburguer, é narrador da série. Cole Sprouse é fofo, e ótimo ator! Jughead é amor!
Sem falar na Lili Reinhart na pele da Betty Cooper, na Camilla Mendes, que faz o papel de Veronica Lodge (não, ela não é brasileira. Eu pesquisei). Josie, nesta versão, é interpretada por Ashleigh Murray. E a queen bee Cheryl Blossom ganhou maior destaque do que nos quadrinhos, encarada por Madelaine Petsch.
Da esquerda para a direita, topo: Luke Perry, Madelaine Petsch,
KJ Apa, Camilla Mendes, Lili Reinhart, Cole Sprouse
A série é um retrato do cenário atual que vivemos, e ao mesmo consegue ser atemporal. Várias referências pop (Cisne Negro e Truman Capote me vêm à mente). Representatividade, com atores negros fazendo papéis de destaque dentro da escola, seja no time de futebol ou na banda mais popular da cidade (Josie e as gatinhas é composta por integrantes negras e têm um tema de empoderamento).
É tanta coisa pra discutir, que se eu fosse falar de todas as diferenças na adaptação dos quadrinhos para o audio visual, ficaria aqui até o ano que vem.

Riverdale está atualmente sendo exibida na CW. Até agora este momento, a série teve 7 episódios disponibilizados online. A má notícia é que ainda não chegou ao Netflix Brasil.
Se quiser ir à fonte, e procurar os quadrinhos, é possível encontrá-los online, inclusive na Amazon.
https://www.amazon.com/Best-Archie-Comics-Book-ebook/dp/B00GM2N07A

É ou não é pra amar?

Numa escala de 1 a 10 hamburgueres do Jughead Jones. 


Lari

35 Comentários

  1. Nossa que bacana, não fazia idéia que tinha virado série. Espero que venha logo para a Netflix Brasil, eu assistiria com certeza bjs


    Taynara Mello www.indicarlivros.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na netflix brasil n sei se chega. Eu vejo pelo projectfree.tv. Mas custa uns virus... melhor baixar

      Excluir
  2. Eu não conhecia esse quadrinho na vdd, mas vou procurar pq. seu post trouxe muitas referências boas como Family Guy. E parabéns pelo blog ;)

    ResponderExcluir
  3. Oi Larissa! Eu já escutei muito falar dessa série, mas ainda não conferi. Estou achando que vou entrar de cabeça em séries adolescentes de novo rsrsrss E olha, essa ruivo de farmácia é lindo demais rsrsrrs Post hiper, mega completo, adorei!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aproveita e ve o post dos 13 porques. Se bem q Riverdale eh uma serie beeeeeeem mais leve. Só q compulsiva q sou, vejo todos os capitulos de uma vez. ahshshs

      Excluir
  4. Adorei essa resenha!!
    Olha, você já tinha me convencido a procurar por essa série por causa das menções aos quadrinhos e desenhos animados, estes últimos me fizeram lembrar de Scooby Doo =) Agora, quando você disse que a série não é clichê e que as personagens são profundas e bem argumentadas... Menina, decidi que preciso assistir Riverdale!!
    Parabéns pelo texto!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada. O vicio eh compartilhado ahahahab to desesperada pelo 9 episodio :-)

      Excluir
  5. Que post massa! Pra mim o post vale 10 hambúrgueres! Kkk gostei do jeito como vc contextualizou, principalmente pra mim que não conhecia a turma! Fiquei imaginando como seria legal um seriado da turma dá Monica.. kkk bjo Thata

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ri alto. Da proxima acho q vou classificar em ovos de pascoa. Afinal ovo de pascoa ta mais caro q ouro ahahaha N sei como ficaria, talvez um da turma da monica jovem ficasse legal (tenho medo dos personagens da turma da monica do parque, acho aquelas pernas brancas bizarras ahahah)

      Excluir
  6. Chocada, eu nunca tinha ouvido falar nessa série cadiquê? Começando hoje! Só não achei a informação se ela está disponível no netflix , mas eu dou um google. Ameia dica acho que arrumei uma série para chamar de minha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eh q n tem no netflix Brasil ainda. Só nos torrents da vida. a serie passa no canal CW e no Netflix eua

      Excluir
  7. Olá Larissa, tudo bem?
    Menina, eu acabei de escrever um post sobre essa série também, hahaha.
    Amei a sua resenha, não sabia dos quadrinhos e pode ser que eu até leia, depois de terminar "Flash".
    Beijos!

    http://excentricagarota.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Meus Deus já quero ver essa serie! Parece ser bem show! Jesus cristo tem na netflix?
    e esses quadrinhos onde posso conseguir?
    surtei...
    quero muito conhecer esse mundo!
    parabéns pela resenha.
    www.dobbyapresenta.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os quadrinhos sao mais bobinhos. Tipo ze carioca. Infelizmente não tem na netflix ainda. Pelo.menos não na do brasil. O jeito eh procurar online. Bjosss

      Excluir
  9. Nossa! Há quanto tempo estou para ver esta série!!! Fiquei super curiosa para ver mesmo e gostei imenso da tua review! :)
    E há quanto tempo não via o Cole Sprouse em algo omg!!! *^*

    Beijinhos,
    Mii
    Comic Life Blog

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cole E Dylan sao mto fofos ahahahah e como vi os dois desde pequenos na tv, sinto como se fossem irmaos mais novos ahahah

      Excluir
  10. Essa série é uma novidade p/ mim e me interessei ao saber das referências. Certamente, verei.

    A série mostraria a juventude americana de um jeito mais irônico, talvez? Enfim, gostei.

    ResponderExcluir
  11. Nossa, não fazia nem menção de que seria a mesma coisa do desenho. Adorei saber as referências e depois de ver ao segundo vídeo me interessei mais ainda.

    ResponderExcluir
  12. Oláááá Lari!
    Não conhecia hááááááá!
    Que post mais completão, tem vídeo, tem música, tem referências, tem curiosidades!
    Já quero assistir *__*
    Fui baixando a barra de rolagem e: personagens complexos e bem construídos, empoderamento e sororidade, representatividade, atores negros em destaque, tema atemporal e... e... suspense mais mistério!
    Ahhhhhhh preciso desvendar esse quem matou??????
    Indicação devidamente anotada!
    Obrigada sempreeee por compartilhar
    Saída de uma crise de rinite alérgica de o a 10 espirros: 2431576890 nos últimos 3 dias!
    Bjssss Luli
    Café com Leitura na Rede

    ResponderExcluir
  13. Oieee, tenho ouvido falar bastante dessa série, pena que ultimamente não tenho tido tempo para acompanhar, espero poder maratonar em breve.

    Bjs

    ResponderExcluir
  14. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  15. Eu tinha um gibi do Archie, acredita? Kkkkk. A série parece ser legal, vou procurar para assistir! Adorei a dica!

    ResponderExcluir
  16. Caramba, eu lembro de ter visto esse desenho em algum lugar, não sabia que viraria série :o Parece bem legal, queria ter tempo pra assistir, mas já tenho tanta coisa na fila que tá impossível agora hahaha

    ResponderExcluir
  17. Adorei sua resenha! Ficou super completa, cheia de pesquisa sobre os quadrinhos, sobre os personagens, e atores, além de uma opinião muito bem fundamentada! Eu já tinha visto o seriado em propagandas, mas não assisti, agora me deu curiosidade! Obrigada por compartilhar!

    ResponderExcluir
  18. Olá!
    Menina e de amar mesmo!
    E quanta coisa eu não sabia. Eu quase não leio quadrinhos mas esse me deu vontade de ler, vou procurar online e se não tiver o olho da cara até compro na Amazon rs
    Muito, muito bacana seu pós!

    ResponderExcluir
  19. Olá!
    Assim como você eu não conhecia esse HQ, mas vi a foto e me pareceu familiar. Acredito que seja por conta das referências.
    Quanto a série, vou deixar a dica passar pois não costumo assistir séries desse gênero. Mas vou indicar para a minha maninha que ama séries assim.
    Abs e parabens pela resenha ^^

    ResponderExcluir
  20. Olá, tudo bem???
    Como não ficar curiosa diante de uma apresentação empolgada dessas??? Confesso que quando vi o anuncio da série, nem me interessei muito, mas lendo com mais afinco sua resenha, fiquei extremamente curiosa para conferir o primeiro capítulo da série, vai que eu goste? Confesso que não sabia do quadrinho apesar do nome não me parecer estranho. Xero!

    ResponderExcluir
  21. Olá, querida!
    Confesso que ainda não conhecia essa série, nem esses personagens, mas gostei muito da forma como você escreveu seu posts, as referências que apresentou e, até, a menção de Crepúsculo (amor eterno ♥)
    Fiquei muito contente por saber que a série é atemporal e que retrata bem o cenário atual que vivemos.
    Vou anotar a dica.
    Beijos ♥

    ResponderExcluir
  22. Oi Lari!!!
    Não conhecia nem o desenho nem a série, mas fiquei empolgada, vendo que tem suspense além de romance já me senti tentada a ir atras e dar uma expiada!!! Boa dica!

    Beijokas

    ResponderExcluir
  23. Olá!

    Não conhecia, mas achei bacana eles irem pra tv. Quem sabe um dia eu assisto... Adorei as fotos

    ResponderExcluir
  24. Oi.

    Eu lembro pouco desse desenho, e não sabia que tinha virado série. Vou precisar ler mais sobre o desenho, faz muito tempo que vi, acho que era beeeem nova. Vou procurar também a série depois.

    ResponderExcluir
  25. Oi!
    Confesso que nunca tinha visto falar desse desenho rsrsrs
    Mas achei bem interessante ele e a série depois da sua resenha, principalmente porque ela está muito bem fundamentada

    ResponderExcluir
  26. Nossa, já tinha ouvido falar da série mas não tinha achado graça nenhuma, mas você me deixou com muita vontade de ver, principalmente quando me contou sobre a importância de Archie por lá e sobre sua ligação com Sabrina e Josie e as gatinhas. Tomara que chegue ao Netflix!

    ResponderExcluir